Vou me casar e preciso comprar um apartamento: por onde começar?

Vou me casar e preciso comprar um apartamento: por onde começar?

Uma das grandes alegrias do casamento é saber que a nova vida a dois poderá começar em um novo apartamento, que servirá como base para que, a partir dali, o casal realize todos os sonhos construídos durante os tempos de namoro e o noivado. Também é lá que os amigos e a família serão recebidos e que os filhos encontrarão um lar.

O problema é que o casamento, como um todo, exige uma série de preparativos e preocupação com detalhes. E é aí que a ideia de comprar um apartamento nessa época pode parecer uma responsabilidade assustadora, que deixa muita gente sem saber por onde começar. Por isso, preparamos este post para ajudar você a pensar com mais tranquilidade em todas as etapas da compra do seu apartamento. Confira!

Crie um plano

A empolgação com o casamento ajuda a criar desejos que, muitas vezes, podem levar o casal a impulsos pouco produtivos, como sair para procurar um apartamento sem nem saber ao certo o que está buscando. Por isso, é importante estabelecer um plano de ação que deve ser seguido fielmente, sem saltar ou antecipar etapas.

Ou seja, dê um passo de cada vez e cada um no seu devido tempo. Assim, você consegue ter tempo para pensar na real necessidade do casal, escolher a localização ideal para vocês e negociar um imóvel com sucesso.

Avalie as necessidades dos dois

O ponto de partida para a criação desse plano acontece quando o casal coloca os pés no chão, deixa um pouco os sonhos de lado e começa a pensar com a razão. Nessa hora, o melhor é que tudo seja feito em comum acordo, com muita clareza e ponderando as necessidades de cada um.

Procure responder a algumas questões básicas: pense se virão filhos e, se vierem, se eles virão logo, quantos serão ou se chegarão mais tarde (essa é uma informação importante para que o casal possa definir o número de quartos que o apartamento deve ter); pense também em qual estrutura o prédio deve ter, no que é dispensável e no que é fundamental; pense em quais lugares da cidade vocês gostariam de morar.

Enfim, é importante que o casal pondere bastante sobre tudo o que é primordial no apartamento que será comprado, levando em consideração o momento presente e o período que ele vai servir como moradia até que um novo passo possa ser dado.

Localização é algo importante a ser pensado

Aproveitando esse momento de avaliação de quais são as necessidades que as rotinas de ambos exigem, é essencial que a localização do imóvel seja definida. Pesquise os bairros onde vocês gostariam de morar e os visitem para saber se é realmente aquilo que esperavam.

Avaliem juntos se a localização dele é boa para o dia a dia dos dois. Por exemplo, se vocês usam transporte público, a preferência é por bairros que tenham uma boa demanda de ônibus e metrôs nas ruas próximas. Já se o seu transporte principal for o carro, escolha um lugar em que as vias principais de acesso estejam próximas à futura casa.

Também é válido avaliar a oferta de serviços e comércios que o bairro oferece. Farmácias, hospitais, colégios e supermercados são os estabelecimentos mais procurados por quem busca praticidade no dia a dia. Assim, você economiza tempo no trânsito e tem mais qualidade de vida.

Entenda o prazo que vocês têm

Com o quadro das necessidades do casal definido, é hora de pensar no tempo que vocês têm para fechar o negócio e se mudar. Por exemplo, se o casamento é para daqui a um mês e se não há nenhuma outra opção de moradia disponível imediatamente depois, é fundamental comprar um apartamento pronto. Porém, se é para daqui a um ano, um prédio ainda em construção ou já entrando na fase de acabamento pode ser uma boa solução.

Se o planejamento começou com uma antecedência muito maior — o que quase sempre é o melhor a ser feito —, é possível até buscar por um apartamento na planta, o que normalmente pode ser sinônimo de economia, já que os apartamentos comprados nessa situação podem ter um preço menor do que a versão já pronta para morar. Tudo vai depender de quando vocês precisarão ocupar o imóvel.

Contudo, é importante ter em mente que, quanto mais distante for o prazo, melhores serão as condições do financiamento.

Avalie a situação financeira do casal

Nesse ponto, vocês já têm delineada qual é a situação ideal de apartamento: localização, o número de quartos, os bairros de preferência e outras informações importantes. Porém, nada disso é útil se vocês não tiverem um retrato fiel da situação financeira do casal. Ou seja, é hora de definir qual é o valor disponível para dar de entrada, se haverá necessidade de um financiamento e quanto da renda pode ser comprometido com prestações.

Quando estiver pensando sobre as finanças do casal, não se esqueça de considerar outras despesas que não podem deixar de existir, como transporte, alimentação, lazer, água, luz, telefone, condomínio, IPTU, entre outros itens. Nada deve ser deixado de fora!

Nessa fase do seu planejamento financeiro, é importante saber de tudo que envolve a vida econômica do casal. Se você precisa fazer um financiamento pelo banco, por exemplo, tente saber com antecedência qual é o limite oferecido pela instituição para que, dessa maneira, possa fazer as contas com mais precisão.

Busque o imóvel ideal

Agora que vocês já sabem de qual tipo de imóvel precisam, quando deve ser entregue e qual valor e condições de pagamento ele deve ter, podem ir atrás do apartamento perfeito para as suas necessidades. Vale de tudo: buscar pela Internet, conversar com corretores, olhar no jornal, perguntar para os amigos. Enfim, quanto mais opções vocês tiverem, melhor!

Anotar as opções em uma agenda, assinalando quais são os prós e os contras de cada uma delas, levando em consideração as respostas dadas no início desse planejamento, ajudará bastante na etapa seguinte.

Triagem

Depois que fizerem uma boa coleção de opções, comecem a fazer uma triagem de tudo o que vocês coletaram. Elimine de cara aquelas que menos se enquadram nos critérios que vocês definiram logo no início do planejamento, deixando apenas as que mais se alinham com as necessidades e com a realidade financeira.

Não é raro um corretor ouvir de um cliente que, de tanto visitar imóveis, ele já se tornou um especialista em mercado imobiliário. Portanto, como você deseja encontrar um apartamento e não se tornar especialista, use essa triagem para eliminar o máximo de opções antes de começar as visitas, o que evitará um cansaço desnecessário e uma confusão na hora de avaliar as opções disponíveis.

Afinal, de nada adianta visitar o apartamento dos sonhos se ele não cabe no seu orçamento — isso até cria certa dificuldade de assimilar outros imóveis. Ao mesmo tempo, não adianta nada conhecer aquela opção que está perfeita do ponto de vista financeiro, mas que não atende às suas necessidades.

Pontos importantes para levar em consideração na triagem

Antes de visitar todos os apartamentos que achar interessante em um primeiro momento, leve em consideração fatores como:

  • quantidade de quartos ideal para as necessidades atuais do casal;
  • localização adequada para as necessidades dos dois;
  • segurança do bairro;
  • valor dentro das expectativas reais.

Visitas

Essa etapa é quando você colherá as informações sobre o apartamento em si. Se você estiver procurando por um imóvel na planta, na visita ao estande, informe-se sobre todos os aspectos relacionados a acabamentos, inclusive das áreas comuns, e outros que estejam no Memorial Descritivo do empreendimento.

Tenha confiança na construtora

Antes de se decidir pela compra, também busque informações sobre a construtora, tente conhecer outros imóveis prontos do seu catálogo e, sempre que possível, fale com proprietários que já compraram esses imóveis.

Sentir confiança na construtora e ter certeza de que você vai adquirir um imóvel de qualidade é o primeiro passo para não se arrepender futuramente e ter a certeza de que vocês fizeram um ótimo negócio. Portanto, paciência e muita pesquisa sobre as boas construtoras que têm projetos na cidade são essenciais.

Se for um apê novo já pronto, faça uma inspeção para ver se está tudo em ordem e se foi tudo feito conforme o prometido pela construtora.

Se for um apartamento usado, verifique as partes elétricas e hidráulicas, qualidade do acabamento de móveis e paredes e questione ou negocie o valor se encontrar algo diferente do que foi anunciado.

Análise e custos da documentação

Durante as visitas, aproveite para solicitar a documentação dos imóveis que mais interessaram ao casal, que será analisada em momento oportuno, com o auxílio de um advogado de confiança.

Também é importante ficar atento aos custos extras que você pode ter ao comprar um apartamento, com a burocracia para documentar sua aquisição. Custos com Imposto de Transmissão de Bens de Imóveis, registro do imóvel, escritura pública, vistoria pelo banco de financiamento, gastos com a mudança e custos como condomínio e IPTU não podem ser deixados de fora para que você não tenha nenhuma surpresa desagradável depois.

Estando tudo em dia com a documentação, cabendo direitinho no bolso e nos desejos, feche negócio e prepare-se para uma ótima vida nova a dois! É sempre bom começar a vida com um imóvel para chamar de seu e conquistar a estabilidade financeira tão sonhada! Portanto, celebre e aproveite esse momento planejado com tanto carinho pelo casal!

Agora que você já tem todas as dicas mais importantes sobre como começar a pensar em comprar um apartamento, baixe nosso e-book e veja como ter sucesso financeiro na vida de casado!

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

Um comentário para “Vou me casar e preciso comprar um apartamento: por onde começar?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *