7 dicas sobre como avaliar o preço de um apartamento

7 dicas sobre como avaliar o preço de um apartamento

Pensando em comprar a tão sonhada casa própria? Você já deve ter percebido a grande diferença de preço que existe até mesmo entre imóveis semelhantes, afinal, são muitas variáveis que devem ser levadas em consideração na hora de avaliar o preço de um apartamento.

Além disso, é preciso saber que alguns critérios são mais concretos do que outros. Todo mundo sabe, por exemplo, que um apartamento grande é mais caro do que um pequeno, mas a localização pode inverter essa lógica.

Pensando nisso, preparamos este post com 7 dicas sobre como avaliar o preço de um apartamento. Siga a leitura e saiba se o imóvel dos seus sonhos têm um valor condizente com o de mercado.

Descubra o valor do imóvel na região desejada

1. Descubra o valor do imóvel na região desejada

Já sabe o bairro onde quer morar? Então, a próxima etapa é descobrir o preço dos imóveis nesta região. É possível obter esse tipo de informação por meio de uma busca pela internet ou, até mesmo, conversando com proprietários pela vizinhança.

Também vale entrar com contato com imobiliárias, corretores ou perguntar para porteiros das redondezas. O importante é levantar o máximo de informação e, assim, ter clareza do preço praticado na região. E não se esqueça de fazer essa pesquisa com base nas características do imóvel que você procura.

Saiba que a localização é um item de peso

2. Saiba que a localização é um item de peso

A proximidade a algumas facilidades tende a encarecer um imóvel, como:

  • centros comerciais;
  • transporte público (como estações de metrô);
  • vias de acesso;
  • hospitais;
  • delegacias;
  • parques;
  • shoppings.

Esses itens são considerados vantagens que valorizam o apartamento, uma vez que garantem mais conforto para o morador. Por outro lado, há bairros nobres distantes de centros comerciais ou de vias de acesso que costumam ser valorizados exatamente pela tranquilidade — suas ruas calmas atraem moradores que buscam sossego e segurança.

Enfim, toda cidade tem regiões onde o metro quadrado é mais caro, seja pelas facilidades que apresentam ou pela vizinhança tranquila.

Identifique o valor pela metragem do imóvel

3. Identifique o valor pela metragem do imóvel

Calcular o valor de um imóvel tendo como base o preço do metro quadrado facilita na hora da avaliação. Para isso, faça uma boa pesquisa de dados do mercado imobiliário na internet — todos os anos são divulgados os valores dos principais bairros das cidades.

Com o valor absoluto da região do imóvel (cidade e bairro) que deseja por metro quadrado, basta multiplicar esse número pela metragem total do apartamento. Assim, você saberá se o preço pedido está de acordo com o praticado pelo mercado.

Considere os itens de lazer do condomínio

4. Considere os itens de lazer do condomínio

Hoje, apartamentos em condomínios com salão de festa, piscina, academia, entre outros itens, são muito valorizados. Isso porque o público do mercado de imóveis tem procurado cada vez mais por esse conceito.

Esse comportamento, inclusive, já tem direcionado os lançamentos imobiliários. Construtoras têm se empenhado em oferecer diferenciais e itens de lazer que atendam a vários públicos, das crianças aos mais velhos.

Essa tendência mostra que as pessoas não querem encarar trânsito para ir à academia, por exemplo. Ou que preferem que seus filhos brinquem em um local seguro e vigiado. Sendo assim, se você procura esse estilo de vida, leve em consideração alguns itens na hora de avaliar o preço de um apartamento, como:

  • playground;
  • piscina;
  • sala de estudos;
  • brinquedoteca;
  • academia;
  • sauna;
  • espaço gourmet;
  • salão de festas;
  • pay per use;
  • lan house;
  • salão de jogos;
  • quadra poliesportiva, entre outros.

Verifique se o imóvel está em bom estado de conservação

5. Verifique se o imóvel está em bom estado de conservação

Um apartamento que acabou de ser reformado ou que foi bem conservado passa mais segurança ao comprador. Por outro lado, também faz com que seu valor seja maior que os demais. Isso porque o comprador não precisará se preocupar com reformas e poderá se mudar rapidamente.

Se esse é o seu caso, então, fique atento a alguns problemas que costumam demandar reparos:

  • infiltrações;
  • encanamentos velhos;
  • mofo;
  • fiação elétrica inadequada;
  • pintura antiga;
  • portas e janelas que não fecham corretamente.

Confira as características do imóvel

6. Confira as características do imóvel

Algumas características do imóvel influenciam no valor de venda. O acabamento, por exemplo, é uma delas. Verifique, principalmente, o piso e o revestimento utilizado na cozinha e banheiros.

Imóveis novos que nunca foram ocupados valem mais do que imóveis na planta ou que já tenham sido ocupados.

Também fique atento a itens relacionados a conforto e praticidade como varanda gourmet, churrasqueira, aquecimento a gás, armários, ar-condicionado, automação e vagas de garagem. Até mesmo o andar em que o apartamento está localizado costuma influenciar no valor — quanto mais alto, mais caro.

O número de dormitórios é decisivo para se avaliar o preço de um apartamento. Os que contam com mais de 3 quartos são mais caros. Porém, em regiões centrais, um imóvel de um dormitório pode ser bem valorizado.

Conte com ajuda profissional

7. Conte com ajuda profissional

Avaliar o preço de um apartamento nem sempre é uma tarefa fácil, e por isso, não exite em buscar ajuda de um profissional. Um corretor tem os critérios que definem o valor de um imóvel muito bem definidos, afinal, ele é treinado e tem experiência para identificar as vantagens e desvantagens em determinadas negociações.

Também é preciso ter em mente que existem outros fatores que influenciam os preços. No mercado imobiliário, assim como em qualquer outro segmento, há vendedores com diferentes perfis. Sempre tem aquele, por exemplo, que precisa do dinheiro rapidamente e aceita vender por um preço mais baixo do que o de mercado. Por outro lado, há os supervalorizam o imóvel.

Nos dois casos, é preciso ter muito cuidado e, principalmente, um corretor para auxiliá-lo. Afinal, um apartamento que está com preço muito baixo pode esconder grandes problemas.

Enfim, são muitos os fatores que devem ser considerados na hora de avaliar o preço de um apartamento, da localização ao valor do metro quadrado, passando por itens de conforto e número de dormitórios. O melhor é começar a pesquisa pelo bairro e tipo de imóvel que deseja. A partir daí, você poderá refinar a pesquisa de acordo com suas possibilidades financeiras.

Agora que você já sabe como avaliar o preço de um apartamento, confira o nosso post sobre como construir um patrimônio e fique por dentro das dicas que vão levá-lo a trilhar esse caminho tão promissor.

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *