Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Vale mais a pena comprar ou alugar um imóvel?

Vale mais a pena comprar ou alugar um imóvel?

Muitos brasileiros consideram investir em imóveis uma opção bem interessante no cenário econômico atual . Motivos para isso não faltam, como a segurança e alta credibilidade do setor. Mas sabemos que não se trata de uma escolha propriamente barata e, por isso mesmo, é essencial pensar se vale mais a pena comprar ou alugar um imóvel.

Essas duas alternativas têm a mesma finalidade, porém contam com demandas e implicações completamente distintas. Portanto, essa é uma decisão altamente relevante na vida de qualquer pessoa, com efeitos em curto, médio e longo prazos.

Continue lendo e decida qual o melhor caminho para você!

Um pouco mais sobre o mercado imobiliário

Para começar o conteúdo, vale a pena explicar um pouco mais sobre o setor imobiliário e como ele se comporta de acordo com as oscilações da economia. Sabemos que as crises impactam todos os segmentos do mercado e, com isso, muitos investimentos e aplicações podem se desvalorizar abruptamente, causando tremendos prejuízos.

No entanto, o ramo de imóveis é um pouco diferente. Embora ciclos de muita prosperidade tendam a ser, logicamente, bastante positivos, mesmo quando as coisas não vão bem as propriedades continuam mantendo seu valor e procura. Afinal, não importa o que aconteça, todo mundo precisa de um lugar para viver, não é mesmo?

Diante de todo esse contexto, muita gente tem pensado em apostar na aquisição de casas, apartamentos, terrenos ou mesmo lojas comerciais. Além de serem um ativo importante, que oferece segurança e tranquilidade, existem muitas maneiras de facilitar a aquisição, como financiamentos, negociação com a construtora ou, simplesmente, uma boa oportunidade.

Falando em financiar, também vale ressaltar que o momento é extremamente oportuno. A taxa Selic, que serve como que permite que as pessoas consigam excelentes condições para se tornar um proprietário de um imóvel.

O dilema do aluguel de imóveis

O dilema do aluguel de imóveis

Muito se discute sobre as vantagens de adquirir um imóvel ou se manter como inquilino. Quando pensamos no dinheiro gasto em curto prazo, a locação parece uma opção mais atraente, pois não tem entrada e tende a caber no orçamento mensal sem grandes dificuldades. Porém, existem alguns pontos que merecem ser muito bem avaliados. Veja abaixo quais são.

Você gasta em algo que não é seu

O dilema do aluguel de imóveis já é evidenciado com uma característica muito básica desse tipo de negócio imobiliário: você estará, de uma forma ou de outra, gastando o seu dinheiro em algo que não lhe pertence. Todos os meses, quando chegar o dia do pagamento, seus recursos serão destinados para manter o patrimônio de outra pessoa.

É importante relembrar que impostos e despesas ordinárias ficam a cargo do locatário, como o IPTU, as contas de serviços essenciais, a taxa de condomínio e assim por diante. Em um financiamento, mesmo que as parcelas sejam maiores, o lugar passará a ser seu no final das contas. Então, será que vale a pena desperdiçar o seu salário alugando uma moradia? 

Você não pode fazer alterações

Mesmo morando em um lugar que não é seu, pode ser que você queira fazer algumas mudanças pontuais, de maneira que o espaço fique em melhor sintonia com as necessidades e expectativas da sua família. No entanto, por melhores que sejam as suas intenções, você pode ser impedido de fazer isso.

Qualquer mudança na propriedade locada só pode ser realizada mediante expressa autorização do dono. Isso deve ser feito por escrito e você precisa entrar em contato com o locador até mesmo para resolver problemas. Ainda que ele permita, não parece uma decisão muito vantajosa gastar com um patrimônio que não é seu, certo?

Você pode ser obrigado a se mudar

Você escolheu o apartamento perfeito e o contrato é assinado com um prazo extenso, que costuma ser de dois anos ou mais para unidades residenciais. Com isso, você pode achar que está garantido e que sua família se acostumará com o local, fazendo amizades na vizinhança e aproveitando os pontos altos do bairro.

Na prática, a coisa não é bem assim e essa acaba sendo uma das principais desvantagens de morar de aluguel. A estabilidade é relativa e o proprietário pode, segundo a Lei do Inquilinato vigente, solicitar o local de volta ao término do acordo, em caso de inadimplência ou arcando com a multa estipulada anteriormente em contrato.

Você estará sujeito a aumentos

Falando em Lei do Inquilinato, vale lembrar que se trata de um dispositivo que trouxe mais clareza e segurança ao setor de locação. Mas isso não quer dizer que o inquilino ainda não esteja sujeito a uma série de aborrecimentos em potencial, que podem ser um incômodo para sua vida pessoal e também para sua saúde financeira.

Por mais estranho que possa parecer, ao final de cada contrato, o proprietário pode decidir reajustar os valores do aluguel, inclusive em percentuais que estejam acima da inflação aferida. Não é incomum que esse tipo de situação cause um grande transtorno para o locatário, comprometendo ainda mais essa relação. 

Você pode se indispor com o dono

Nem só devido a reajustes a relação entre locador e locatário se abala. Existem muitos problemas que podem surgir ao longo do tempo e um dos erros mais comuns nessa circunstância é achar que o fato de já ter criado um bom relacionamento vai evitar que surjam questões ou disputas que possam acabar na justiça.

Nem sempre uma pessoa estará aberta a negociações e diálogos saudáveis, especialmente quando isso envolver dinheiro e o seu patrimônio. Mesmo questões básicas, como infraestrutura ou reparos voltados para manter a moradia habitável, podem ser mal compreendidas e causar um desgaste considerável.

Viver de aluguel tem algumas restrições

Não tem jeito: quando você opta por morar em um local que não é seu, é quase garantido que sofrerá algum tipo de restrição. Cada pessoa tem o seu estilo de vida e é muito raro encontrar um proprietário com hábitos similares aos da sua família mais ainda, que esteja disposto a oferecer o uso do patrimônio locado em sua plenitude.

Na prática, isso quer dizer que você não poderá ter animais de estimação no imóvel, por exemplo. Alguns locadores limitam até a presença de crianças ou o número de moradores. Tudo deve constar de maneira clara e expressa no contrato, mas isso não muda o fato de serem imposições que limitam as opções que sua família tem para viver.

Os benefícios de comprar um imóvel

Os benefícios de comprar um imóvel

Agora que já entendemos um pouco mais sobre o mercado imobiliário e vimos que investir dinheiro na locação de um imóvel pode ser um tremendo dilema, vamos mostrar os principais benefícios que você experimentará ao comprar uma casa ou apartamento para viver. Confira alguns deles a seguir.

Potencial fonte de renda

Uma das vantagens de comprar um imóvel é que, ainda que essa não seja sua intenção inicial, a propriedade pode virar uma fonte de renda no futuro, por meio da locação para outras pessoas. Esse negócio se mostra extremamente vantajoso para o locador, que ganha um bom dinheiro no final do mês e ainda repassa as despesas ordinárias do local.

Além disso, vale lembrar que o Brasil tem um grande déficit imobiliário e essa realidade tende a se manter com o aumento populacional, ou seja, o mercado segue em constante expansão. Sendo assim, você pode viver ali enquanto deseja e, caso adquira outros imóveis ou queria se mudar, encontrará um inquilino com facilidade.

Boa perspectiva de valorização

No setor imobiliário, em prazo maior ou menor, uma casa, um apartamento ou mesmo um terreno acabam se valorizando. Isso pode ser ainda mais significativo em alguns casos, a exemplo da aquisição de uma oportunidade de mercado, uma unidade muito bem localizada nos grandes centros urbanos ou até um imóvel na planta

Dessa forma, seu patrimônio poderá ser vendido no futuro e dar bons lucros, ainda que essa não seja sua intenção inicial. Também não podemos deixar de destacar, mais uma vez, que a valorização imobiliária se beneficia da constante e volumosa necessidade de moradia por parte dos brasileiros, principalmente nas médias e grandes cidades.

Possibilidade de personalização

Outro dos maiores e mais celebrados benefícios de comprar um imóvel é a possibilidade de personalização. Como a propriedade é sua, você pode começar a adaptar o local de acordo com suas necessidades mesmo antes da mudança, fazendo alterações em termos de decoração, disposição dos cômodos, instalação de eletrodomésticos e assim por diante.

Algumas pessoas gostam do conceito amplo com cozinha americana, enquanto outras não abrem mão de uma grande sala de estar ou um charmoso espaço gourmet. Em uma unidade alugada, tudo isso dependeria da prévia autorização do proprietário, como falamos acima, além de ser um investimento em algo que não é seu.

Facilidade no pagamento

Outro benefício que você pode experimentar ao adquirir um imóvel é a obtenção de algumas facilidades no pagamento. Obviamente, isso dependerá de uma série de fatores, de acordo com seu perfil e suas preferências, mas as possibilidades no mercado são imensas e permitem o acesso à compra mesmo para quem não tem tantos recursos disponíveis para investir.

Além dos tradicionais financiamentos bancários e dos programas habitacionais, é possível, por exemplo, conseguir descontos, parcelar a entrada ou boas condições ao negociar diretamente com a construtora, em busca de uma unidade na planta. Os consórcios imobiliários são outra boa alternativa, especialmente para quem não tem muita pressa em se mudar.

Segurança para investir

Vemos muitos filmes e até mesmo histórias da vida real que mostram pessoas que fizeram fortuna no mercado de ações, eventualmente da noite para o dia. Embora isso seja possível, já se sabe que apenas ocasiões raras oferecem tal possibilidade e, invariavelmente, elas estão repletas de riscos que boa parte das pessoas não deseja correr.

Por isso, a segurança para investir é outro dos benefícios de quem aposta no setor imobiliário. Trata-se de um patrimônio extremamente sólido, formado por um bem robusto e que não mudará de lugar, podendo ser identificado com total facilidade e, de quebra, tendendo a se valorizar ainda mais com o passar do tempo.

Geração de patrimônio

Não dá para falar sobre investir em imóveis sem mencionar a geração de patrimônio. Isso é muito importante para quem deseja ter um futuro mais tranquilo ou não abre mão de oferecer o máximo de segurança, em termos econômicos, para a sua família. Nesse contexto, o mercado imobiliário é sempre uma escolha inteligente e certeira.

Além disso, você pode entrar em um ciclo virtuoso. Depois de comprar o primeiro imóvel, é possível ganhar uma maior estabilidade econômica, seja por não pagar mais aluguel ou até por colocar o espaço para locação. Com esse novo equilíbrio que o seu orçamento alcançar, você terá a chance de até mesmo investir em outro imóvel visando à locação ou planejando uma futura venda, por exemplo.

Motivação para economizar

Por incrível que pareça, é bastante comum que boa parte das pessoas não consiga juntar o dinheiro necessário para comprar um imóvel por conta própria. Trata-se de algo que exige muita disciplina e não é raro que, ao ver uma quantia elevada e disponível na conta, a gente não se segure e acabe viajando, trocando de carro ou gastando com outra coisa.

Se você faz um financiamento, não tem jeito: é preciso arcar com as prestações todos os meses para não ficar inadimplente. A pessoa será “obrigada” a mudar hábitos e segurar os gastos, pois as parcelas não vão parar de chegar. Isso faz do setor um investimento duplamente inteligente, uma vez que dá estabilidade e melhora sua condição econômica.

Fim das despesas com aluguel

Comprar um imóvel é vantajoso também porque fará com que as despesas com o aluguel de uma propriedade que não é sua seja apenas algo do passado. O melhor de tudo é que, se você tiver olhos atentos e buscar por boas condições no financiamento, pode ser que a diferença nem seja tão grande quanto imaginava.

Ainda que as prestações consumam uma parte importante de seus ganhos, é reconfortante saber que as incertezas quanto à moradia não fazem mais parte da sua rotina e da vida da sua família. Vocês terão um lugar para chamar de seu, decorar como bem entenderem e viver pelo tempo que quiserem.

Realização de uma meta pessoal

Por fim, não dá para falar dos benefícios de comprar um imóvel sem pontuar também que se trata de uma realização pessoal na vida de qualquer um. É a representação de uma conquista muito importante e uma meta bastante inteligente. Além de ficar livre do aluguel de uma vez por todas, o proprietário tem total autonomia sobre o imóvel que adquiriu.

Você pode programar com mais tranquilidade o dia de amanhã, redecorar os ambientes, trocar pisos ou instalar um armário embutido, pois o local é seu e de mais ninguém. As possibilidades são quase infinitas e as adequações não vão mais depender da autorização de ninguém que não seja você mesmo!

Os programas habitacionais brasileiros

Os programas habitacionais brasileiros

Você já está sabendo muito mais sobre o mercado imobiliário, o dilema de pagar aluguel todos os meses e os benefícios de comprar um imóvel. Para aprofundar o seu conhecimento sobre o assunto, vamos falar sobre uma possibilidade muito interessante: os programas habitacionais disponíveis no Brasil. Acompanhe.

Minha Casa Minha Vida

O Minha Casa Minha Vida (MCMV) é o programa habitacional mais conhecido até hoje no nosso país e surgiu em 2009, com o intuito de facilitar o acesso das pessoas de baixa renda à compra do imóvel próprio. Foram milhares de beneficiados em todo o Brasil e até mesmo as construtoras se adaptaram para construir de acordo com as suas exigências.

O programa ainda está em vigor, embora esteja sendo substituído pelo Casa Verde e Amarela. O MCMV oferecia boas condições de pagamento, com juros bem mais baixos do que os praticados pelo mercado normal e, dependendo da faixa na qual o beneficiário se encaixava, dando até isenção da entrada. Cada modalidade atendia a um público específico.

O recurso do Minha Casa Minha Vida tem sua origem no Ministério das Cidades, sendo repassado para a Caixa Econômica Federal. É o banco que disponibiliza a opção para os brasileiros, com normas que garantem o nível da qualidade construtiva e espacial das moradias, para evitar que os preços mais baixos se convertessem em imóveis indignos de serem habitados.

Programa Casa Verde e Amarela

Recentemente, o Governo Federal começou a substituir o Minha Casa Minha Vida por um novo programa habitacional, chamado Casa Verde e Amarela. Mas essa substituição não altera as regras de construção já mencionadas, que têm a intenção de dignificar as habitações que se enquadram no benefício.

Os repasses agora são geridos pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e feitos também à Caixa, tendo a origem do seu custeio no FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), por exemplo. As vantagens ainda incluem taxas de juros mais baixas e melhores condições de pagamento, mas existem outros objetivos com a troca.

O principal é que, ao contrário de seu antecessor, o foco não é apenas na aquisição de propriedades, mas inclusive em melhorar a sua qualidade. O programa Casa Verde e Amarela também pode ser utilizado para a melhoria das habitações já existentes, com reformas e ampliações em imóveis, além da regularização fundiária, formalizando o título de propriedade sobre lotes informais.

Os benefícios de fazer um financiamento

Os benefícios de fazer um financiamento

Se você chegou até aqui, já ampliou sua noção sobre o mercado imobiliário. Por isso mesmo, é bastante provável que não queira mais viver pagando aluguel a um locador todos os meses.

Uma das formas de comprar um imóvel é fazendo um financiamento, o que pode ser mais vantajoso do que você pensava. Veja os motivos a seguir.

Condições facilitadas de pagamento

Um dos grandes benefícios de financiar um imóvel é conseguir condições facilitadas de pagamento. Além disso, como há a possibilidade de fazer simulações, você já sabe quanto precisa guardar por mês para pagar as prestações, o valor das parcelas, o prazo total, a taxa de juros e assim por diante.

Como falamos, dependendo da sua renda e de outras características, é possível se enquadrar em um dos programas habitacionais do Governo Federal. Vale lembrar que a composição da renda familiar permite juntar seus rendimentos aos de seu cônjuge, então você pode ter ainda mais facilidades. Pesquise e escolha a linha que melhor atenda ao seu perfil.

Utilização imediata da propriedade

Algumas pessoas, especialmente aquelas que têm menor experiência no mercado imobiliário e estão comprando sua primeira casa ou apartamento, não sabem que o financiamento permite o uso imediato da propriedade. Ou seja: não é como em um consórcio, no qual você só se torna dono efetivo quando é contemplado.

Ao financiar, assim que ocorre a aprovação e os trâmites são finalizados, você já pode preparar a sua mudança. Isso quer dizer que, de cara, pagar aluguel todos os meses será coisa do passado. Se você optasse por juntar todo o dinheiro necessário para a aquisição, por exemplo, poderia ter que esperar anos ou mesmo décadas para usufruir do bem.

Aproveitamento dos recursos do FGTS

Por fim, não dá para falar de financiamento imobiliário no Brasil sem citar o famoso e nem sempre bem utilizado FGTS. Essa sigla, que quer dizer Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, faz parte da vida de todos os trabalhadores do país, mas muita gente simplesmente deixa o saldo de lado e não o utiliza quando pode.

Sua retirada só pode ser feita em circunstâncias específicas, mas a compra de imóvel é uma delas. Isso pode ser um reforço importante para as suas finanças e nem vale a pena esperar para sacar, pois o rendimento é bem baixo. Você pode usar o FGTS para compor o valor da entrada, quitar parcelas ou ainda amortizar o saldo total do contrato.

E agora, decidiu se vale mais a pena comprar ou alugar um imóvel? Caso queira ampliar os seus conhecimentos sobre o assunto, que tal conferir nosso outro conteúdo que fala sobre quais são as causas e o que é um financiamento com restrição? Até a próxima!

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *