4 dicas para juntar dinheiro para comprar um imóvel com uma boa entrada

7 dicas para juntar dinheiro para comprar um imóvel com uma boa entrada

Comprar uma casa ou um apartamento não é tarefa fácil para a maioria das pessoas, pois sabemos que o mercado imobiliário se valorizou muito no Brasil nos últimos anos e os preços, em grande parte das cidades, não são baixos. Por isso, saber como juntar dinheiro para comprar um imóvel com uma boa entrada é fundamental.

O lado bom dessa história é que, por meio de algumas atitudes simples e práticas, você pode poupar a quantia de que precisa para sair do aluguel e se tornar o proprietário de uma bela unidade. Confira o conteúdo a seguir e aprenda como reunir o valor da entrada para compra de um imóvel.

1. Entenda as vantagens de pagar uma boa entrada

Motivação é tudo quando se fala em alcançar um objetivo importante como juntar o valor da entrada para compra de um imóvel. Assim, é fundamental ter ciência dos benefícios que conseguir esse recurso oferecerá à sua aquisição.

Em primeiro lugar, quanto maior for o valor desembolsado como sinal, menor será o custo total que você vai pagar pelo apartamento. Isso porque os juros da compra incidem somente sobre a quantia financiada, ou seja, aquela que será parcelada junto ao banco.

Pagar uma boa entrada também resultará em parcelas mais baratas ou na quitação mais rápida da moradia. De uma forma ou de outra, o custo com as contas do lar ficará reduzido, impactando menos seu orçamento mensal.

2. Descubra quanto você ganha

Um passo fundamental para juntar dinheiro e comprar um imóvel com uma boa entrada é descobrir quanto você efetivamente ganha. Essa dica pode parecer bastante óbvia, mas o fato é que boa parte das pessoas não sabe fazer tal cálculo financeiro e acha que basta olhar o salário para ter essa informação.

Na realidade, é preciso considerar apenas os rendimentos líquidos, descontadas todas as despesas fixas e que consomem uma parte do seu dinheiro. Pegue seu ordenado e subtraia os gastos que não podem ser alterados, como aluguel, plano de saúde, escola das crianças etc. Assim, você chegará à sua renda líquida efetiva e já poderá começar a se programar para poupar.

3. Converse com sua família

O passo seguinte para juntar dinheiro e comprar um imóvel com uma boa entrada é conversar com sua família. Afinal, essa é uma jornada árdua, que você não deve cumprir sozinho.

Com a participação e a ajuda de todos os familiares, as chances de sucesso nesse desafio ficam muito maiores. Então, reúna a família e proponha um bate-papo franco com o seu cônjuge, os filhos e demais parentes que moram com você (caso tenha).

Diga que será preciso cortar alguns gastos supérfluos e que o momento é de economizar nos detalhes, pois a recompensa futura será excelente para todos. Você pode se surpreender com os resultados dessa ação — que, além de auxiliar a obter a entrada para a compra de um imóvel, servirá para juntar o pessoal em torno de um mesmo objetivo.

4. Faça cortes estratégicos

Chegou a hora de fazer aqueles cortes estratégicos nas despesas que você pode evitar, mas não fazia questão de cortar antes porque não havia uma necessidade explícita. Ao contrário do que muita gente pode pensar, não será preciso viver uma vida de monge, mas apenas reorganizar melhor suas escolhas.

Tudo pode ser ajustado e você deve focar em reduzir ou cortar o pacote da TV a cabo, acabar com os pedidos de fast food e eliminar as compras feitas por impulso. Mire também nas contas de energia, telefone e água, observando se dá para escolher um plano de internet mais barato, por exemplo.

5. Defina uma meta de economia

Com uma plena consciência sobre seus ganhos e gastos, após fazer os ajustes nas despesas, é hora de definir quanto será guardado. Isso porque estabelecer metas é uma forma eficiente de se manter firme no propósito de economizar.

Tal iniciativa também permite enxergar por quanto tempo vai ser preciso poupar dinheiro até ter a quantia que servirá como entrada da compra do imóvel. Portanto, com seu orçamento na mão e visto tudo aquilo que pode ser poupado, estabeleça um valor a ser economizado todos os meses.

O segredo é ficar por conta de separar esse recurso logo ao receber o salário. Portanto, não deixe o dinheiro na conta, para não correr o risco de gastá-lo. Mas, se você perceber que cada centavo da sua renda pessoal e familiar já está comprometido ao avaliar as finanças, busque por novas fontes de ganho.

6. Busque renda extra

Aumentar a renda é uma saída certeira se você quer ter maior folga financeira e converter parte dos ganhos extras para a entrada do apartamento. Caso considere essa possibilidade, procure conhecer alternativas viáveis para o seu perfil.

Pense em quanto tempo você tem disponível para assumir uma atividade complementar e analise quais são as oportunidades que se encaixam nesse período. Reflita ainda sobre quais talentos pode colocar a serviço da causa de conquistar seu imóvel próprio.

A economia compartilhada vem sendo estratégica para quem busca ter mais dinheiro no bolso. Um exemplo de trabalho nessa vertente é o de motorista de aplicativo, mas há muitos mais — basta fazer uma breve pesquisa e escolher o mais alinhado com o seu perfil.

7. Escolha o melhor jeito de poupar

A etapa final para juntar uma quantia e comprar um imóvel com uma boa entrada é justamente escolher qual vai ser a forma de poupar esse capital, pois colocar dinheiro embaixo da cama definitivamente não é uma boa ideia! Existem diversas alternativas disponíveis, sendo que você deve escolher aquela mais interessante para sua realidade.

Não dá para negar que a poupança é a opção mais popular e segura, mas conta com um rendimento muito baixo. Seu ponto forte está na facilidade de resgatar o valor sempre que desejar. Também existe a alternativa de fazer um investimento, mas você deve entender um pouco de mercado financeiro ou conversar com seu gerente nesse caso

Como você viu, reunir recursos a serem dados de entrada para compra de um imóvel depende principalmente de organizar as finanças. Em muitos casos, porém, é necessário empreender esforços também no sentido de ter mais dinheiro para poder poupar.

De toda forma, o mais importante é decidir realizar a aquisição e manter seu propósito sempre em vista. Afinal, com esse objetivo em mente e as facilidades oferecidas para a compra do imóvel próprio, você logo vai realizar seu sonho de moradia!

Gostou deste post e quer continuar se informando sobre a conquista do seu apartamento? Descubra agora quanto é preciso ganhar para financiar um imóvel!

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *