Como ter um filho sem atrapalhar o planejamento financeiro

Como ter um filho sem atrapalhar o planejamento financeiro

Comece o planejamento financeiro antes mesmo de ter um filho

Ter um filho custa caro. Durante a gestação, os gastos aumentam a cada mês e vão de exames a montagem do enxoval do bebê, passando por adaptações no imóvel para prepará-lo para a chegada do novo integrante da família. Nos anos seguintes ao nascimento, as despesas crescem ainda mais. Por isso, para ter segurança financeira e conseguir curtir o crescimento do seu filho sem se preocupar com dívidas, planejar é palavra de ordem.

Crie o planejamento financeiro com, pelo menos, dois anos de antecedência e seja o mais detalhista possível: liste todos os gastos previstos e tenha o cuidado de separar o que é desejo e o que é necessidade. Roupinhas de grife, por exemplo, não são essenciais, já um berço é um item que não pode faltar. E, claro, não esqueça de reservar parte da receita familiar para os itens relacionados ao bebê. O ideal é economizar, pelo menos, 20% da renda líquida.

Pesquise preços

Um mesmo produto pode ter preços bem diferentes dependendo da loja ou até mesmo da área da cidade em que você compra. Para manter as finanças em dia com a chegada de um bebê, é importante pesquisar sempre antes de comprar qualquer item. Use os sites de pesquisa de preço a seu favor e veja preços em lojas offline e online (nesse caso, não se esqueça de considerar o frete!). Monte uma planilha com todos os itens de que você vai precisar e seus respectivos valores para ter certeza que só está gastando o que pode.

Economize, economize, economize

Quando toma a decisão de ter um filho, o casal deve ter em mente que economizar é um verbo que cada vez mais fará parte do seu dia a dia. Para isso, mudar alguns hábitos pode ser fundamental. O jantar com os amigos no final de semana pode ser substituído por um encontro em casa; programas como cinema e barzinho podem dar lugar para opções gratuitas, como praia, parque e exposições; gastos com supérfluos podem ser cortados para que a economia de parte da renda seja realmente possível.

Nesse sentido, contar com a ajuda do círculo de amigos faz toda a diferença! Mobilize os colegas mais próximos para a realização de um chá de fraldas e não hesite em aceitar a doação de itens seminovos, como carrinho, berço e cadeirinha.

Ter um filho não precisa inviabilizar a realização de outros sonhos do casal, como comprar uma casa própria ou trocar de carro. A chave para alcançar todos os objetivos de vida é investir no planejamento financeiro, consumir de forma consciente e, principalmente, saber quais são as suas prioridades, o que ajuda a evitar os gastos por impulso.

E você, está planejando ter um filho em breve? Como pretende se preparar? Tem alguma dúvida ou sugestão? Deixe nos comentários!

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *