O que é Tabela Price: entenda como funciona

O que é Tabela Price: entenda como funciona

A tabela Price é um dos principais métodos de amortização utilizados em financiamentos. Saiba tudo sobre ela e entenda como funciona!

A conquista da casa própria acontece com muitos esforços e, principalmente, com investimento financeiro. Um dos métodos de pagamentos possíveis é o financiamento e, junto a ele, há os diferentes sistemas de amortização, que geram questionamentos sobre o que é tabela Price.

Ela é uma das escolhas mais recorrentes, graças ao seu modelo que se torna vantajoso e traz mais confiança na aquisição do imóvel. O financiamento é um recurso que ajuda muitas pessoas a comprarem seus imóveis tendo um tempo prolongado, com parcelas que cabem no bolso, para a quitação.

Os juros fazem parte desse pagamento, já que são eles que garantem prolongar esse período para chegar ao valor do imóvel. Em meio a isso, a tabela Price é o que vai determinar como eles são cobrados em cada prestação.

Este post falará um pouco mais sobre a tabela Price, como funciona o sistema e tudo o que você precisa saber antes de financiar um imóvel nesse modelo. Confira a seguir!

O que é tabela Price?

O que é tabela Price?

A tabela Price é um método de amortização de juros criado há bastante tempo, mais especificamente no século XVIII. Na época, sua função era ajudar o Governo a pagar as pensões e as aposentadorias da população, mas o uso se estendeu a outras finalidades, até chegar no mercado de instituições financeiras.

Na prática, saber o que é tabela Price passa por entender que atualmente sua principal aplicação é para o cálculo de financiamentos, especialmente de grandes aquisições, como imóveis. A questão é que essas compras têm parcelas de maior valor e, principalmente, em grandes quantidades, que serão pagas até por anos.

A tabela Price ajuda a aplicar os juros da transação a prazo de modo que a cobrança seja mais bem distribuída, permitindo que o comprador consiga arcar com os custos. Mais do que isso, o método Price é o que garante que o comprador arque com juros e com o valor da dívida do imóvel de maneira justa e progressiva, sem ter nenhum tipo de aumento da dívida.

Se você chegou até este conteúdo para saber o que é tabela Price é porque o sistema tem algum sucesso. Hoje, ele é aplicado por muitas instituições, gerando debates até mesmo sobre sua validade. Até então, o uso é permitido, por isso vale a pena entender melhor como ele é feito e no que consiste essa relação entre juros e amortização.

Como funciona esse sistema?

Como funciona esse sistema?

A melhor forma de pensar o que é tabela Price se dá pelo entendimento de que ela se estrutura em um modelo crescente. À medida que as parcelas são pagas, a amortização aumenta, mas automaticamente os juros de financiamento reduzem de forma proporcionalmente inversa.

Há muitas dúvidas sobre de que maneira isso influencia no valor da prestação, mas a resposta é direta: nenhuma! Isso acontece porque simplesmente os valores não são alterados, a única mudança é na composição do valor que é todo mês de responsabilidade do comprador.

No início, a maior parte das parcelas são direcionadas aos juros do imóvel que está sendo comprado. Esses valores precisam ser cumpridos, então esse sistema trata de garantir que o comprador se livre deles logo no início. Conforme as parcelas são quitadas, a amortização, ou seja, a dívida do valor do imóvel começa a ser paga.

Enquanto o início foi marcado por um percentual maior da parcela dedicado aos juros, conforme os valores são pagos, o repasse para amortização cresce. Ao final, nas últimas parcelas, cerca de 95% do valor total das prestações já são inteiramente destinados à quitação do imóvel.

Juros

A taxa de juros não é algo definido diretamente quando se entende o que é tabela Price, e o motivo é simples: a instituição responsável pelo financiamento é que decide qual o percentual. O método Price engloba apenas o entendimento de que os juros são pagos no início do período em que as parcelas estão distribuídas.

Amortização

A amortização é projetada para que aconteça de forma crescente. No início, é pequena a parte do valor de cada parcela que é realmente direcionado ao saldo devedor do imóvel. NO entanto, conforme os juros são pagos, o comprador tem um aumento do percentual dos valores aplicados na dívida.

Parcelas

Um dos detalhes mais importantes ao se informar sobre o que é tabela Price está relacionado às parcelas. Nesse método, elas são fixas e, independentemente da divisão dos percentuais entre amortização e juros, os valores das parcelas não mudam, desde a primeira até a última.

Naturalmente, o valor do imóvel não será o mesmo oferecido para quem pode pagá-lo à vista. No entanto, o fato de as parcelas serem fixas do início ao fim dão mais segurança ao comprador, que consegue se planejar da melhor forma.

Como calcular as parcelas?

Como calcular as parcelas?

O cálculo da tabela Price é um tanto quanto complexo para quem não tem profundo conhecimento sobre finanças, já que ele envolve fórmulas específicas que precisam ser feitas em calculadoras financeiras, por exemplo. No entanto, esse cálculo leva em consideração às três bases mais importantes em relação a números:

  • o valor total do imóvel;
  • a taxa de juros cobrada;
  • o tempo de financiamento definido.

O cálculo, primeiramente, considera o valor do imóvel e os juros, para então aplicá-los no tempo de financiamento, ou seja, em quantas parcelas será o pagamento. A partir disso, o resultado mostra qual será o tamanho da parcela, que se mantém fixa, em todo o período de quitação do valor do imóvel.

Com esse valor definido, mensalmente o que se altera é somente o percentual dos juros e da amortização. Assim, quanto menor o número de parcelas, mais rápido a maior parte do que é pago passará de juros para ser direcionado ao valor da dívida.

Em casos de dúvidas e necessidade de realizar simulações, hoje é bem fácil de encontrar na web algumas calculadoras automáticas. Basta inserir o valor do imóvel, a entrada, se tiver, a taxa de juros e o período de financiamento, esse em número de parcelas.

Quais são as diferenças entre tabela SAC e tabela Price?

Tão importante quanto saber o que é tabela Price é entender como ela se diferencia de outros sistemas de amortização. Mais especificamente, estamos falando de outro método também muito utilizado, o SAC. Ele também é voltado para financiamentos com juros, mas tem uma forma diferente de ser aplicado, considerando detalhes como juros, valor das parcelas, entre outros.

Nem sempre será possível escolher entre uma opção ou outra, já que as instituições financeiras avaliam uma série de detalhes, especialmente sobre as condições do comprador. No entanto, entender as diferenças entre cada uma delas se faz ainda mais importante, justamente para saber em qual tipo de processo se está incluso.

A seguir, veja em detalhes quais são as principais diferenças entre Price e SAC e saiba como cada uma delas se apresenta ao consumidor na quitação do imóvel parcelado!

Juros e amortização

O percentual de juros é definido pelo banco, o que também está relacionado ao tempo de financiamento que o comprador necessita para quitar o imóvel. Essa variação, no entanto, não tem nenhuma relação com o sistema de pagamento, no entanto, os juros são pagos em diferentes percentuais em SAC e Price.

Enquanto o método que tratamos neste conteúdo direciona a maior parte do valor da parcela aos juros logo no início do pagamento, em SAC é ao contrário, com juros cada vez menores nos últimos meses de pagamento.

Quanto à amortização, no SAC o valor direcionado é o mesmo do início ao fim do período do financiamento, o que não acontece em Price. Essas diferenças são motivadas por conta da estrutura de pagamento, o que você vai entender melhor conforme outros pontos sobre os dois modelos forem citados, ok?

Valor das parcelas

Aqui está um ponto muito importante da diferença entre o que é tabela SAC Price o funcionamento do sistema SAC de amortização. O valor das parcelas não muda no modelo que apresentamos, como você já viu, mas o mesmo não acontece em SAC. Justamente por isso os juros começam mais altos no modelo, mas terminam com percentuais baixos já pelo fim.

Em SAC, as parcelas tendem a começar mais altas, justamente porque os juros são pagos no início e o direcionamento de valores para a amortização é fixa. Assim, de forma natural, o valor da dívida segue sendo quitado igualmente até o fim, mas os juros diminuem. Como resultado, em SAC se inicia pagando uma prestação mais alta, mas ela diminui com o passar do tempo.

Por mais que não haja um planejamento estruturado para entender que se paga apenas determinado valor do início ao fim, se conhece logo o máximo que será pago. Em SAC, a primeira prestação é a mais alta, e então ela começa a cair constantemente até a quitação.

Finalidades

Ao longo dos anos as instituições estudaram de que maneira a aplicação de SAC e Price eram mais adequadas aos diferentes valores pagos por aquisições de bens. Considerando os fatores básicos, como juros, valor da compra e parcelas, ficava definido qual método se apresentava como o mais adequado.

Havia então um consenso de que Price seria para bens como automóveis, enquanto SAC era mais comum para imóveis. No entanto, essa definição restringia bastante as possibilidades dos compradores, o que não era bom para nenhuma das partes. Sendo assim, atualmente as instituições financeiras flexibilizaram bem isso, dando maiores oportunidades.

Hoje, Price é bastante utilizada também para a compra e imóveis, o que se tornou uma grande vantagem ao consumidor, principalmente pelo fato de as parcelas se manterem fixas. Já SAC, por conta do valor de amortização fixo, ainda se torna mais atrativo quando falamos de compras de maior porte, seguindo então com sua finalidade de origem.

Aprovação de crédito

Outro ponto fundamental está relacionado à aprovação de crédito, procedimento fundamental antes de qualquer compra parcelada. A instituição financeira precisa fazer uma análise da capacidade do comprador em arcar com a responsabilidade. Essa é parte da garantia que ela busca de que o pagamento não será interrompido ao longo do período estipulado.

A tabela Price traz mais juros em sua composição, o que encarece mais o valor do imóvel, no entanto, ela é um recurso dos bancos para ter mais garantias de pagamento. Ou seja, a instituição oferece o financiamento desejado no tempo adequado, com condições confortáveis, como as parcelas fixas, mas isso também vai gerar um valor final do imóvel ligeiramente maior.

Agora, quem tem uma renda mensal maior, com vencimentos mais amplos e um crédito fortalecido, certamente tem mais chances de conseguir comprar por SAC. Por mais que os juros sejam menores, o início do pagamento das parcelas pode ser mais pesados. Como tratamos, os primeiros meses têm valores altos, que vão diminuindo com o passar do tempo.

As instituições financeiras consideram a renda familiar na hora de aprovar financiamentos. Uma das principais regras é não aprovar prestações altas, essas que sejam superiores a 30% da renda de todos da casa. Assim, em alguns casos o sistema SAC nem mesmo é uma opção para o comprador.

De que maneira o uso da tabela Price pode ser vantajoso?

De que maneira o uso da tabela Price pode ser vantajoso?

Certamente ao procurar saber o que é tabela Price você tentou visualizar as vantagens. O que trouxemos até aqui foram fatos e informações em relação a como esse método de financiamento funciona. No entanto, nem sempre a percepção pode ser tomada com a devida clareza dessa maneira. A questão é que sempre dá para observar a tabela Price de uma perspectiva positiva!

Trouxemos algumas das principais razões que fazem o uso da tabela Price ser vantajoso para os compradores. Entenda como ela auxilia o planejamento financeiro, dá oportunidade a mais pessoas e se mostra um método consistente do início ao fim!

Margem de planejamento fortalecida

Comprar um imóvel não é como ir à loja e escolher o celular de última geração, parcelando a compra no cartão de crédito. Estamos falando da aquisição de um bem de grande porte, aquele que será o seu lar, sua moradia por muitos anos, ou até mesmo um investimento para o futuro. Da mesma forma, o pagamento demanda responsabilidade e seriedade, o que requer planejamento.

A tabela Price tem como principal característica a não variação do valor das parcelas da compra, do início ao fim do período. Na prática, isso significa que o comprador saber perfeitamente o quanto ele precisa desembolsar mensalmente e por quanto tempo, geralmente algo que leva anos. Por si só, isso gera um cenário de maior estabilidade, já que nenhum centavo a mais será cobrado.

Ainda que haja juros na operação, o que mais impacta o planejamento é a variação de parcelas, especialmente quando elas começam altas. Valores fixos permitem ao comprador se estruturar antecipadamente e garantir que, do seu orçamento, sairá apenas e exatamente aquele valor mensalmente. A longo prazo, isso representa equilíbrio e controle para conquistar sonhos!

Antecipação de parcelas

Mais importante do que o conforto de poder quitar um imóvel em parcelas bem distribuídas e em valor fixo é poder reduzir esse tempo. Muitos compradores já começam um financiamento pensando de que maneira eles podem avançar com o pagamento dos valores antes do tempo, o que representa se livrar de alguns meses de compromisso e trazer um grande desafogo ao orçamento.

Há várias possibilidades que podem proporcionar essa antecipação, como premiações em empresas, participações de lucro, retornos de investimentos, aumentos salariais, aumento de lucro, no caso de empresários, entre outros. A questão é, se você tem mais capital e está disposto a abater algumas parcelas, isso pode gerar vantagens muito importantes para a quitação do seu imóvel.

Nesse caso, você pode pagar as últimas prestações, caso da tabela Price. Isso gera, além do abatimento do valor restante da dívida, também vantagens na redução do preço total da operação. Se você tem dinheiro disponível, não pague antes de negociar condições interessantes com a instituição financeira. Pagar parcelas de uma só vez vai render um bom desconto no valor total!

Acessível a mais pessoas

Como falamos, a aprovação de crédito é um processo que avalia uma série de fatores relacionados ao comprador, sempre analisando sua capacidade de arcar com o compromisso. As instituições financeiras estão em busca de financiar para lucrar com os juros, no entanto, elas jamais jogam para perder. Assim, se avaliam que você não está capacitado, não permitem o financiamento.

No caso do SAC, modelo que trouxemos como comparação ao Price, as primeiras parcelas são bem mais altas, o que por si só já é um detalhe restritivo. Assim, que não se adéqua ao percentual da renda familiar proposto não consegue um financiamento nesses moldes. A partir disso, é justamente nesse detalhe que a tabela Price se torna uma alternativa mais popular e acessível.

O fato de as parcelas serem fixas removem o detalhe da variação, o que automaticamente diminui consideravelmente o valor dessa primeira parcela e, consequentemente, todas as outras. Sendo assim, o cenário é simples: do início ao fim, a prestação do imóvel terá o mesmo valor mensal. Se ele cabe no bolso do comprador, automaticamente a instituição aprova o financiamento.

Início menos impactante

Para quem tem um projeto de crescimento econômico, o futuro sempre reserva perspectivas mais positivas e animadoras. É comum, como um jovem casal que ainda aspira crescimento profissional e investe hoje nisso. Nesses casos, o caminho normal dos fatos é que em alguns anos a capacidade econômica se desenvolva, assim, será até mesmo mais fácil arcar com parcelas do financiamento.

No entanto, o início desse projeto da casa própria precisa ser adequado à realidade atual de quem ainda vai crescer. Isso significa que as parcelas precisam ser menores e mais equilibradas. O método SAC, por exemplo, automaticamente exclui um percentual significativo de compradores em potencial que se encontram em desenvolvimento econômico. A restrição é financeira!

Agora, já na tabela Price é possível negociar as condições mais acessíveis hoje, e ainda garantindo que esses valores não terão uma alta posteriormente. Essa possibilidade traz muito mais vantagens, já que permite pessoas em diferentes estágios da vida darem o pontapé inicial pela casa própria. Afinal, quando o crescimento econômico vier, é possível abater as parcelas futuras.

Consistência na distribuição de percentuais

Pensando de maneira mais profunda em relação ao que é pago e como o dinheiro das parcelas é direcionado, a tabela Price tem um modelo muito justo de quitação do valor do imóvel. Mais do que isso, financeiramente é uma forma equilibrada de garantir que as duas bases desse “preço” seja alcançado: o valor da amortização e os juros, ambos garantidos em um sistema progressivo.

Por mais que o início seja marcado pelo direcionamento de um percentual maior aos juros, é gradativo o crescimento do valor que vai para a compra do imóvel, de fato. Diante da necessidade de arcar com os dois, o sistema da tabela Price busca fazer essa divisão de uma forma produtiva para o comprador, mas também de modo que seja equilibrada à instituição financeira.

Como resultado, principalmente quando você consegue entender o que é tabela Price e seu modo de funcionamento, o comprador tem a garantia de que está progressivamente conquistando o sonho de sair do aluguel e ter seu imóvel. É um método de pagamento consistente e que, a longo prazo, mostra como um financiamento, apesar de juros, pode ser justo ao consumidor.

Optar pela tabela Price é seguro?

Optar pela tabela Price é seguro?

Totalmente seguro! Esse é um questionamento muito comum e feito por muitas pessoas que tentam entender o que é tabela Price. Há algum tempo houve discussões sobre a validade do método, o que prontamente foi esclarecido: ele é sim válido e protegido por lei.

Ainda que nem sempre a escolha seja possível, o comprador pode se tranquilizar e ter a certeza de que esse tipo de financiamento é uma possibilidade justa e acessível. É um recurso que garante que mais pessoas estejam próximas de conquistar objetivos.

Viu como não há mistérios na hora de entender o que é tabela Price? Esse método de amortização é de simples entendimento e, por ser um dos mais comuns, conhecê-lo é fundamental. Agora você já está pronto para começar o planejamento da compra do seu imóvel!

Aproveite e descubra agora qual é a melhor taxa de financiamento imobiliário!

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *