Como conquistar sua independência financeira em 5 passos

Como conquistar sua independência financeira em 5 passos

Muitas pessoas afirmam ter o sonho de conquistar a independência financeira, mas será que elas sabem o que significa, de fato, ser financeiramente independente? Estabilidade é um conceito abrangente e pode variar de acordo com o ponto de vista de cada indivíduo, não é mesmo?

Para alguns, representa a liberdade de fazer o que queremos, como comprar um imóvel, viajar com mais frequência ou simplesmente ter dinheiro o suficiente para pagar as contas em dia e viver uma vida de qualidade e sem estresse.

Seja qual for a sua perspectiva sobre o assunto, neste e-book mostraremos uma série de dicas úteis para que você organize suas finanças e torne o sonho de conquistar a independência financeira possível. Acompanhe a leitura para conferir!

Você sabe o que significa ter independência financeira?

A opinião popular sobre independência financeira é a de que esse patamar é atingido quando os rendimentos financeiros são suficientes para que não seja necessário ter um emprego para se sustentar.

Neste contexto, o termo está relacionado à ideia de viver de aposentadoria ou de rendimentos provenientes de algum tipo de investimento, como o aluguel de um imóvel próprio, por exemplo, representando a liberdade de escolha para trabalhar naquilo que você deseja e usufruir dos frutos do dinheiro investido.

É muito comum que, após atingirem a independência financeira, as pessoas utilizem seus ganhos advindos de rendimentos para aumentar ainda mais o patrimônio.

A partir do momento em que você consegue acumular boas reservas financeiras, devidamente aplicadas para gerar retornos satisfatórios, é possível viver a vida que você sempre sonhou.

Contudo, vale lembrar que a independência financeira pode ter outros significados dependendo da perspectiva. Por exemplo, para algumas pessoas, significa comprar o smartphone mais atual sem ter que dar satisfação para alguém. Qual é a sua definição de independência financeira?

1. Quais os benefícios de alcançar a independência financeira?

  • mais estabilidade — estabilidade é sinônimo de ter uma vida tranquila e sem preocupações sobre como ganhar dinheiro para pagar as dívidas;
  • maior qualidade de vida — quando você conquista sua liberdade financeira, ter mais qualidade de vida se torna apenas mais uma das inúmeras consequências positivas;
  • menos estresse — imagine poder dormir em paz todas as noites sem se estressar com as contas que estão para vencer.

Passo a passo para conquistar a independência financeira

Conquistar a independência financeira não é uma tarefa simples e exige muita disciplina, planejamento e sabedoria. A seguir mostraremos um passo a passo para organizar suas finanças e garantir sua autonomia e estabilidade.

1. Faça um planejamento financeiro

Sem dúvidas, um dos passos mais importantes a serem dados é estruturar um planejamento financeiro consistente, com a finalidade de fazer com que seu dinheiro sobre todos os meses. Afinal, apenas se sobrarem recursos é que será possível tornar o sonho da independência financeira possível.

Lembre-se de que, para usufruir de uma vida confortável, primeiro você terá que aprender a planejar seus gastos. É preciso aprender formas baratas de ter uma vida rica.

O que queremos dizer é que você não precisa eliminar as idas ao restaurante de vez quando, mas sim que você deve evitar comer fora todos os dias. A palavra-chave é moderação.

2. Controle melhor o seu dinheiro

Depois de se organizar financeiramente, é imprescindível aprender a controlar seu dinheiro de maneira consciente, responsável e sensata. Dito isso, mantenha as suas finanças sempre em dia, realizando controles efetivos para os gastos.

Se possível, utilize soluções tecnológicas para otimizar esse processo, como um aplicativo de gestão de finanças pessoais, por exemplo. Essas ferramentas de bolso são bastante versáteis, mas cumprem o que prometem, desde que você tenha disciplina em registrar todas despesas e entradas de dinheiro do mês.

Se você é a “velha guarda” e prefere fazer esse controle de maneira mais tradicional, não tem problema. Utilize uma planilha em papel para controlar sua vida financeira e melhorar seu processo de tomar de decisões.

3. Aprenda a poupar

Por mais que você tenha atingido um certo nível social e se considere autossuficiente, se não souber poupar dinheiro, a tendência é que sua vida financeira fique estagnada.

Mais um motivo para que você faça um bom planejamento sobre suas finanças e saiba exatamente para onde seus recursos estão indo todos os meses. Dependendo do modo como você lida com seu dinheiro, a tendência é ficar mais perto ou mais distante do sonho da independência financeira.

4. Comece a investir seu dinheiro

Se você aprender a poupar dinheiro, o próximo passo é investir para que seu patrimônio se valorize e gere renda. Para isso, considere investir em ativos estáveis, como imóveis, por exemplo.

O mercado de ações é bastante promissor, mas é muito importante pesquisar bastante antes de tomar a decisão de entrar nessa empreitada. Já o investimento em imóveis com intenção de gerar renda se revela uma ótima opção para caminhar em direção à independência financeira.

Resumindo, considere investir na compra de ativos que, ao invés de gerarem mais custos e se depreciarem com o tempo, sejam valorizados e tenham alto potencial de retorno.

5. Evite fazer dívidas

De acordo com dados levantados pelo Serasa, o Brasil atingiu a marca de R$ 61,8 milhões cidadãos inadimplentes, batendo o recorde de nível de dívidas atrasadas.

Infelizmente, o endividamento é uma realidade para grande parte da população. E algumas das práticas que levam tantos brasileiros por este caminho é o uso de cartões de crédito para comprar bens de consumo ou em ocasiões desnecessárias.

Além disso, as pessoas têm o péssimo hábito de fazer financiamentos com o objetivo de pagar dívidas ou para comprar carros (que são ativos que geram despesas ao invés de receita). Nesse contexto, para conquistar a independência financeira, é preciso se livrar de todas as dívidas e evitar fazer novas.

Se sua situação está muito ruim no momento, organize as dívidas de acordo com o quanto estão atrasadas e por nível de valor de juros. Pague primeiro as mais emergentes e negocie o máximo que puder para obter descontos e melhores alternativas de pagamento.

Administre melhor o seu dinheiro com 5 dicas

Depois de organizar os principais aspectos que integram a sua vida financeira, é imprescindível aprender a administrar seu dinheiro com inteligência e prudência. Portanto, a seguir mostraremos 5 dicas para gerenciar suas finanças.

1. Tenha uma reserva financeira

Há quem chame de reserva de emergência ou de reserva financeira, mas independentemente de qual seja o termo utilizado, o fato é que ter um montante poupado para utilizar em situações imprevisíveis e emergenciais é muito importante quando você decide ir atrás de sua autonomia financeira.

Afinal, se aspectos como um gasto não planejado ou a perda de emprego forem motivo para que você precise recorrer à ajuda financeira de um terceiro, significa que você ainda não conquistou a independência, concorda?

Sendo assim, uma boa reserva de dinheiro deve conter o suficiente para que você possa cobrir de três a seis meses de todas as suas despesas habituais. O valor da poupança dependerá de questões como o risco financeiro de sua ocupação ou profissão e de seus gastos mensais.

Por exemplo, se você é um profissional autônomo ou está iniciando uma empresa, deve se preparar e prever dificuldades e crises financeiras e, portanto, sua reserva de emergência deve ser mais substancial.

2. Pague suas dívidas

Como já foi mencionado neste material, evitar as dívidas é uma das boas práticas que você deve aderir em seu caminho em direção à independência financeira. Por isso, é muito importante se livrar do máximo de dívidas que foram possíveis.

Evite a todo custo gerar despesas com cheque especial, empréstimos e cartões de crédito, pois os juros cobrados são muito altos e podem te colocar em um “limbo” financeiro do qual será muito difícil sair depois.

Para fugir da inadimplência, defina seus objetivos com clareza. Pense em quais metas você gostaria de atingir nos próximos anos, como ter uma casa própria ou fazer a viagem dos sonhos, por exemplo. Então, tenha disciplina e elimine os gastos desnecessários e pague suas dívidas em dia.

Uma dica útil é, sempre que for possível, pagar à vista para evitar juros e até mesmo conseguir descontos. Caso você já esteja endividado, faça um planejamento financeiro, negocie formas de pagamento mais acessíveis e pague as contas mais atrasadas e urgentes primeiro.

3. Aprenda a gastar com sabedoria

Quem é que não acaba fazendo uma ou outra compra por impulso de vez em quando, não é mesmo? O problema é quando isso se torna um hábito. Se você pretende alcançar a independência financeira, é importante aprender a gastar com sabedoria.

Vivemos em uma sociedade que incentiva o consumo desenfreado. Somos influenciados o tempo inteiro pela mídia a comprar itens supérfluos e com pouca durabilidade. E as marcas contribuem com isso, fazendo com que produtos entrem na obsolescência pouco tempo após serem lançados no mercado.

Para fugir dessas armadilhas, aprenda a pensar inúmeras vezes antes de comprar algo. Seja consciente e analise se você realmente precisa adquirir um determinado item no momento. Questione se uma compra não o fará entrar na inadimplência. Trace um paralelo para averiguar o custo-benefício da aquisição.

Se você chegar à conclusão de que comprar o produto é realmente necessário, não deixe de fazer pesquisas minuciosas sobre preços e, se possível, conseguir descontos. Lembrando que o pagamento deve ser prioritariamente à vista.

4. Gaste menos do que você ganha

Por mais que seja uma dica óbvia, a maioria das pessoas não sabe colocar isso em prática. Segundo uma pesquisa realizada pelo SPC, cerca de 49% dos lares brasileiros têm ao menos uma pessoa que tem gastos superiores aos rendimentos financeiros.

De acordo com esse mesmo levantamento, um dos fatores que contribuem para que as pessoas gastem mais do que ganham é o desejo de viver em um padrão que não seja compatível com o que seus rendimentos podem sustentar.

Almejar um status social e tentar mantê-lo por meio de aparências — adquirindo objetos caros — é uma das piores formas de gerenciar suas finanças. Isso só faz a taxa de inadimplência aumentar e o sonho da independência financeira ficar cada vez mais distante.

Antes de investir seu dinheiro na compra de um produto luxuoso, como um carro ou um apartamento na praia, analise se seus gastos com esses itens não afetarão seu orçamento mensal de forma desproporcional.

5. Estabeleça metas e objetivos

Gerenciar seu dinheiro pode ser uma tarefa bastante complexa e até mesmo penosa, caso você não se sinta motivado para isso. Afinal, é comum viver focando somente no presente, concorda?

Todavia, como alguém que tem o objetivo de alcançar a autonomia financeira, é importante que você se acostume a viver traçando metas e objetivos.

Conquistar sonhos maiores e usufruir de uma vida tranquila, financeiramente falando, é algo que pode exigir alguns sacrifícios, em especial de aquisições supérfluas e que não o ajudem a conquistar seus propósitos no futuro.

Além disso, estabelecer metas é uma das melhores formas de manter a motivação durante essa grande empreitada que é o caminho em direção à independência financeira.

Como você pôde conferir neste guia sobre como conquistar a independência financeira, a maioria das dicas envolvem saber gerenciar suas finanças de maneira inteligente e com bom-senso.

É preciso organizar a entrada e saída de dinheiro, separando as contas e receitas mensais. Depois é necessário aprender a evitar gastos desnecessários e, sempre que possível, poupar seus ganhos.

Por fim, é fundamental estudar formas de investir o dinheiro acumulado, para gerar receita, acumular patrimônio e, finalmente, alcançar o sonho da independência financeira.

Entre os tipos de investimento mais rentáveis, podemos citar a compra de um imóvel com o objetivo de viver de renda ou revender quando a propriedade se valorizar.

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *