Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Tudo que você precisa saber sobre o financiamento habitacional Caixa

Tudo que você precisa saber sobre o financiamento habitacional Caixa

O sonho da casa própria é um objetivo em comum para milhões de brasileiros. Para conquistá-lo, no entanto, é preciso se organizar financeiramente. Conseguir custear imóveis é mais fácil quando se tem uma forma de pagamento compatível com sua realidade. Por isso, o financiamento habitacional Caixa é um dos programas que mais são utilizados atualmente.

Juros controlados e amplo período de pagamento. Esses são, geralmente, dois fatores que todo comprador de um imóvel está em busca. Não coincidentemente, o financiamento da Caixa é capaz de oferecer essas e muitas outras vantagens. O programa habitacional tem como principal objetivo garantir que famílias consigam migrar do aluguel para a casa própria.

Por isso, neste conteúdo vamos falar mais sobre o financiamento habitacional Caixa e seus principais detalhes. Conheça o programa e entenda porque ele é tão solicitado!

O que é o financiamento habitacional Caixa e como funciona?

O financiamento habitacional Caixa é atualmente um dos principais programas de acesso à casa própria disponíveis no Brasil. Naturalmente, a Caixa Econômica Federal é uma instituição de grande relevância, credibilidade e amplamente conhecida. Por si só, isso gera a sensação de confiança em potenciais compradores de imóveis.

No entanto, o fator principal de destaque desse financiamento são suas condições. A proposta da Caixa é garantir que pessoas de todas as classes econômicas sejam capazes de planejar o futuro com um imóvel próprio. Por isso, as condições de pagamento são adaptadas a todas as realidades financeiras, garantindo que o financiamento não seja um peso maior do que se pode carregar.

De modo geral, o financiamento habitacional Caixa é um programa como qualquer outro. Seu papel é oferecer condições de parcelamento que caibam no bolso do comprador. Por isso, ao longo dos anos, essa iniciativa tem passado por adaptações para atender cada vez melhor o brasileiro. Por isso, o financiamento da Caixa nunca deixa de ser uma das opções mais recorrentes.

As categorias de imóveis

O financiamento da Caixa não impõe grandes limitações quanto aos tipos de imóveis que podem ser adquiridos por meio do programa. Isso quer dizer que ele inclui casas, apartamentos e também engloba situações distintas, como imóveis na planta ou aqueles que já tiveram outros donos. Assim, o acesso à casa própria se torna uma possibilidade muito mais democrática.

Logo, as opções de financiamento da Caixa são:

  • casas e apartamentos em construção (na planta ou já em processo iniciado);
  • imóveis usados, que estão em nome de outras pessoas;
  • programas de habitação social (Minha Casa, Minha Vida e Casa Verde e Amarela).

As etapas do financiamento

O financiamento habitacional Caixa é estruturado dentro de um fluxo de etapas essenciais. Isso garante que o solicitante cumpra com todos os requisitos e possa adquirir seu imóvel em segurança. Por isso, a instituição trabalha com seis etapas fundamentais no financiamento. São elas:

  • simulação do financiamento — o interessado na compra faz uma consulta no sistema da Caixa preenchendo seus dados e informações, o que o leva a entender qual seria o valor das parcelas e o tempo de financiamento;
  • análise de crédito — a etapa consiste na entrega de todos os documentos e registros bancários em uma agência da Caixa. Assim, a instituição pode fazer a análise da situação financeira do comprador, inclusive avaliar a possibilidade de uso do FGTS;
  • análise de engenharia — nessa etapa, a Caixa avalia o imóvel de interesse do comprador para definir seu valor e o estado atual da propriedade;
  • assinatura do contrato — o contrato, enfim, é assinado após todas as etapas de análise. A partir desse momento, o crédito é liberado;
  • pagamento das prestações — essa é a etapa mais longa e contínua, já que se tratam dos anos em que o comprador vai arcar com as parcelas do seu financiamento habitacional Caixa;
  • gestão do financiamento — não exatamente uma etapa do financiamento, mas uma importante possibilidade. Essa é uma funcionalidade que permite que o comprador realize ajustes no seu financiamento.

Quem está apto a solicitar esse financiamento?

Quem está apto a solicitar esse financiamento?

Na busca por um imóvel por meio do financiamento da Caixa, é importante também entender quais são os requisitos de solicitação. A instituição impõe algumas limitações de segurança, claro, visando impedir a inadimplência. Logo, há categorias aptas e inaptas para conseguir um financiamento.

Basicamente, está apto a solicitar quem se inclui nos seguintes requisitos:

  • maior de 18 anos ou emancipado aos 16;
  • brasileiro ou com visto de residência permanente;
  • ter fonte de renda comprovada.

O financiamento habitacional Caixa não tem muitas restrições específicas que fogem do que qualquer outro programa pode impor. Como você viu, praticamente qualquer pessoa que tenha renda e esteja em idade legal adequada pode solicitar. No entanto, há algumas condições que podem impedir a aprovação do crédito. Confira a seguir quais são as principais.

Nome negativado em instituições de proteção ao crédito

O famoso “nome sujo” é um impeditivo para que o comprador em potencial consiga um financiamento na Caixa. Essa condição mostra que, em algum momento, essa pessoa não conseguiu cumprir com um compromisso em relação a uma compra que foi feita.

Os órgãos de proteção ao crédito visam justamente garantir que essas pessoas sejam negativadas. Assim, empresas e instituições como a Caixa conseguem identificar quem pode se tornar um potencial inadimplente. Isso garante uma operação segura, que não resultará em falta de pagamento.

Naturalmente, há a possibilidade de contornar essa situação caso o comprador “limpe” seu nome. Se as dívidas forem pequenas, a Caixa pode reaver a autorização após o débito ser quitado.

Falta de dinheiro para dar entrada no imóvel

A entrada no imóvel é uma questão importante. Esse valor é um abatimento que pode reduzir significativamente o custo da operação, e a Caixa está sempre em busca de consegui-lo. Por isso, se o comprador não tem esse dinheiro, o financiamento precisa ser revisto.

Em alguns casos, há a possibilidade de o financiamento ser feito mesmo sem entrada, mas isso não é garantido. Nesses casos, a Caixa avalia a situação de cada comprador particularmente, e fica a cargo da instituição liberar ou não o crédito.

Renda não atinge o mínimo exigido pela Caixa

A análise da renda familiar é importante para que a Caixa entenda se há risco de não pagamento do financiamento a longo prazo. Por isso, é importante que o comprador alcance uma renda familiar mínima definida de acordo com o valor total do imóvel pretendido.

Por isso, a Caixa define que o valor de cada parcela não pode ser mais que 30% da renda do comprador. Essa é a margem de segurança que garante que não haverá inadimplência por conta de uma prestação que leve grande parte dos vencimentos mensais da família em questão.

Não conformidade em documentação

Qualquer restrição em um dos documentos do comprador vai gerar em impedimento na compra da casa própria. Por isso, é fundamental realizar consultas preliminares que possam apontar possíveis pendências associadas ao nome da pessoa. Por vezes, são questões simples que podem ser resolvidas rapidamente, sem maiores burocracias.

Limite máximo de idade estourado

Atualmente, o limite de idade é de 80 anos. Isso significa que, acima dessa faixa, a Caixa não libera novos financiamentos. Essa iniciativa é mais uma das restrições visando a redução de riscos de inadimplência, tendo em vista que é uma idade avançada. Em caso de falecimento, a Caixa não tem garantias de que familiares poderão assumir as parcelas restantes no financiamento.

Como são calculadas as taxas de juros do financiamento?

Como são calculadas as taxas de juros do financiamento?

O financiamento habitacional Caixa é um programa dedicado a tornar o sonho da casa própria mais acessível a todos. Por isso, a ideia é que todas as condições de parcelamento sejam mais justas, de acordo com as possibilidades financeiras de cada comprador em potencial. Isso inclui, consequentemente, as taxas de juros do financiamento.

Atualmente, a Caixa define algumas faixas, que nada mais são do que divisões feitas para categorizar cada comprador em um nível financeiro. Essa separação considera apenas a renda familiar mensal de quem deseja adquirir um imóvel. Veja a seguir quais são essas faixas e quais juros elas impõem.

Faixa 1 e 1,5

Esta faixa integra pessoas com renda familiar mensal que vai de R$ 1.800,00 a R$ 2.600,00. Neste caso, os juros variam de 5% a 5,5% ao ano.

Faixa 2

Na faixa 2 estão englobadas rendas de R$ 2.700,00 a R$ 3.000,00, que terão taxa de juros de 6% ao ano. Também estão aqui as rendas de R$ 3.600,00 a R$ 4.000,00, mas essas já passam a estar nos juros de 7% ao ano.

Faixa 3

A faixa 3 também trabalha com duas margens de vencimentos, cada uma delas com juros 8,16% ao ano. São as seguintes:

  • de R$4.000,00 a R$7.000,00;
  • de R$6.500,00 a R$7.000,00.

Quais são os valores mínimos e máximos?

A Caixa também trabalha com transparência em relação aos valores que podem ser solicitados em seu financiamento. Isso garante que o futuro comprador saiba exatamente quando esse programa de parcelamento pode atendê-lo da melhor maneira possível.

Atualmente, o valor mínimo para financiamento na Caixa é de R$ 80 mil. Muitas pessoas podem se surpreender ao saber disso, já que durante muitos anos esse valor era de R$ 100 mil. A mudança, no entanto, foi uma forma de tentar tornar o programa mais acessível. Dessa maneira, pessoas de menor renda também conseguem ter um financiamento seguro e eficaz em suas aquisições.

Há também uma definição de valores máximos para o financiamento habitacional Caixa. Atualmente, esse número está definido para imóveis no valor de até R$ 1,5 milhão. Assim, é possível adquirir uma propriedade de maior custo e ainda contar com as vantagens do programa.

Quais são os tipos de financiamentos?

O financiamento habitacional Caixa permite que o comprador faça sua aquisição por meio de diferentes modelos. Cada um deles tem condições e vantagens diferentes, por isso, é importante conhecê-los. Confira cada um a seguir!

Crédito imobiliário poupança

O crédito imobiliário poupança é a modalidade que permite que o comprador tenha uma taxa de juros que acompanhe o rendimento da poupança. Isso permite ter maior controle com o avanço dos custos, se tornando uma forma de pagamento bastante segura e eficaz.

Além desses juros pela poupança, o comprador também tem a adição de uma taxa fixa. Esse valor é definido de acordo com o perfil do cliente, o que inclui seu histórico financeiro e suas possibilidades atuais.

Esse crédito é considerado um produto pós-fixado. Nele, a Taxa Referencial (TR) será utilizada para corrigir o valor restante do imóvel, mas não entrará nos juros cobrados em cada prestação.

As taxas serão cobradas somando os seguintes valores:

  • índice da poupança Caixa;
  • valor fixo que vai de 3,35 a 3,99% ao ano.

Crédito imobiliário com TR

Uma das principais possibilidades é o financiamento pela TR. Nesse caso, o saldo devedor do contrato passa a ser atualizado por essa taxa, que é uma das mais usadas em financiamentos. Geralmente, as taxas de juro ficarão entre TR + 6,25% e TR+ 8% ao ano.

Crédito imobiliário com taxas de juros fixa

A taxa de juros fixa também é uma possibilidade interessante para financiamento de imóveis. A principal vantagem nessa modalidade é saber exatamente quanto será pago por cada parcela. Com uma taxa que não varia, não há nenhuma surpresa ou dificuldade de planejamento. Os juros vão variar entre 8,00% e 9,75% ao ano.

Crédito imobiliário com IPCA

Nesta modalidade, a taxa que vai basear os juros é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA). Por isso, sempre haverá a atualização do saldo restante da compra por meio desse valor. No geral, as taxas de juros variam entre IPCA + 2,95% e IPCA + 4,95% ao ano.

Por que o financiamento habitacional Caixa é o mais utilizado?

Por que o financiamento habitacional Caixa é o mais utilizado?

Financiar uma casa própria é o objetivo de muitas famílias, mas nem sempre é fácil conseguir um crédito que valha a pena. Juros, tempo de pagamento, valor das parcelas e várias outras questões podem tornar a situação mais complicada.

O grande diferencial do financiamento habitacional Caixa é que o programa é voltado para atender todos da melhor forma. Independentemente da capacidade financeira de cada pessoa, há sempre uma opção capaz de se adequar à realidade dela.

A seguir, confira as principais razões que explicam a alta utilização do financiamento da Caixa!

Transparência com o solicitante

Pessoas que estão em busca da casa própria estão lidando com um sonho. Elas precisam que a relação com a instituição financeira seja a mais transparente possível, especialmente no que diz respeito às informações oferecidas. Há muitas solicitações realizadas antes de um financiamento.

Além disso, é necessário informar ao beneficiário todas as restrições e limitações que o programa de financiamento impõe. Dessa forma, os bancos evitam criar falsas esperanças. Nesse sentido, a Caixa cumpre com um bom papel, levando todas as informações aos interessados.

Beneficiários também podem contar com a Caixa quando o assunto é transparência quanto aos juros. Cada modalidade de financiamento tem as taxas bem definidas, independentemente se elas são fixas ou variantes.

Amplo período de pagamento

O tempo de financiamento é um detalhe muito importante que todo possível comprador quer saber. Afinal, quanto mais tempo oferecido, melhor. Isso faz com que as prestações sejam menores, além de proporcionar margens de pagamento bastante amplas. Durante esse tempo, o beneficiário pode ter conquistas pessoais que fazem com que o pagamento seja mais tranquilo.

Visando isso, a Caixa trabalha com prazos que vão de 120 a 360 meses. Isso significa que os beneficiários podem conseguir um financiamento de até 30 anos! É bastante tempo, o suficiente para quitar o imóvel com muita tranquilidade e conseguir construir um patrimônio para a família.

A melhor parte é que, se você puder, pode liquidar o saldo restante antes do tempo. Isso pode gerar economia, especialmente porque há menos juros incidindo sobre o valor total do imóvel.

Prestações que cabem no orçamento

Além de um bom tempo para quitação, o financiamento habitacional Caixa também possibilita que as prestações caibam no orçamento. Assim, você não precisa se apertar ao ponto de ter dificuldades para manter as parcelas do imóvel que está adquirindo. Isso significa, de modo geral, ter qualidade de vida, mesmo com uma importante responsabilidade financeira.

Parte dessa vantagem é possibilitada pelas restrições que a Caixa impõe. Ao mesmo tempo em que ela exige que a parcela não comprometa mais que 30% do orçamento mensal familiar, ela também oferece proteção. Afinal, nem todo comprador teria o discernimento de saber que qualquer valor acima desse percentual poderia pesar mais do que o recomendável.

Por isso, com até 30 anos para pagar e com parcelas sob controle, as prestações tendem a caber no orçamento. Isso significa que, independentemente da condição financeira do beneficiário, é possível conquistar a casa própria.

Segurança na operação

Imagine aplicar o dinheiro que você juntou por anos em um novo investimento que será o seu lar? É uma grande conquista e que não pode simplesmente gerar riscos ou frustrações. É por essa razão que a segurança na operação deve ser uma prioridade tanto para a instituição quanto para o beneficiário. A Caixa sabe disso e trabalha para que não haja nenhuma ameaça durante o processo.

Atualmente, com o avanço dos recursos digitais, a troca de documentos e o envio de informações é totalmente feita por computadores. Isso significa que é preciso reforçar toda a infraestrutura de comunicação. Por isso, a Caixa trabalha para que suas plataformas de acesso sejam amplamente protegidas e criptografadas.

Toda informação trocada fica protegida. Isso significa que, ainda que um hacker tente acessar documentos e dados, ele não conseguirá entender, uma vez que as mensagens estão criptografadas.

Condições que abrangem todas as classes

O financiamento habitacional Caixa é o programa mais inclusivo já feito no Brasil. A ideia é que até mesmo as parcelas mais desfavorecidas da população tenham acesso à casa própria. Por isso, o amplo tempo para pagar e também as parcelas menores. A instituição direciona esforços para que diferentes categorias de imóveis possam ser incluídos em seu programa de financiamento.

Isso é feito também com os ajustes em relação à cobrança de juros e as parcelas do financiamento. O entendimento é que, quem ganha mais, pode custear a compra de um imóvel em diferentes condições. Assim, é possível manter um programa que seja viável, o que também impacta diretamente os mais pobres. É a construção de um cenário em que todos saem ganhando!

É importante destacar que, em suas avaliações, a Caixa considera a renda mensal familiar. Por isso, quanto maior a família, maior será sua renda. Isso pode impactar na faixa de rendimento em que o beneficiário do financiamento entrará.

Procedimento ágil e facilitado

O processo de financiamento passa pelas etapas prévias, que preveem uma simulação. É nesse momento que o beneficiário consegue entender os valores envolvidos na transação. Tudo isso pode ser conseguido por meio de uma simulação simples feita diretamente no site da Caixa. É uma forma segura e, principalmente, muito conveniente de lidar com essa fase.

Uma das novidades em relação ao procedimento foi o lançamento do app Habitação Caixa. Nele, é possível realizar vários procedimentos relacionados à negociação, simulação e até mesmo a gestão do processo. Na tela do seu celular é possível:

  • acompanhar o andamento da solicitação do financiamento;
  • realizar simulações de financiamento;
  • envio de documentação referente ao processo;
  • alteração de data do vencimento das parcelas;
  • consulta de demonstrativos;
  • consulta do valor restante do financiamento;
  • emissão de boletos;
  • atualização de dados.

De modo geral, tanto o site quanto o app permitem conduzir um procedimento muito prático, fácil e ágil. Da simulação à gestão do financiamento, as principais ações necessárias são feitas sem precisar sair de casa.

O financiamento habitacional Caixa é um dos principais programas do Brasil atualmente. Nele, você consegue ir atrás do sonho da casa própria, que pode ser um dos imóveis da MRV espalhados pelo país. Seja uma casa, seja um apartamento, há sempre uma opção no tamanho da sua família e do seu orçamento.

Gostou de saber mais sobre as diferentes versões de financiamento habitacional oferecidas pela Caixa Econômica federal? Aproveite a visita em nosso blog e e leia o nosso post sobre como amortizar um financiamento.

Faça seu cadastro e receba tudo por email!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *